terça-feira, 26 de abril de 2016

são saruê 14




são saruê 14

os ponteiros do relógio
cravados entre os dentes
clemente pega o revólver
exalando ódio
no objeto do sujeito
tomba numa tocaia
com um balaço no peito

Federico Baudelaire
www.federicobaidelaire.blogspot.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário